Pular para o conteúdo
Search

Unidades de saúde promovem testagem rápida e vacinação em pacientes

Em alusão ao Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais, celebrado nesta sexta-feira, dia 28, o Pronto Atendimento Cosme e Silva e a Clínica Médica Especializada Coronel Mota promoveram uma série de ações voltadas para a conscientização sobre o tema.

Por meio da campanha Julho Amarelo, as ações foram organizadas graças à parceria com o Núcleo de Controle de DST/HIV/Hepatites Virais.

“Nós realizamos a distribuição de insumos e prevenção, como preservativos masculinos e femininos, gel lubrificante, autotestes e testes rápidos. Também foram feitos orientações sobre prevenção, diagnósticos e tratamento das hepatites virais e outras ISTs”, afirmou a técnica do Núcleo, Raquel Feitosa.

Durante todo o período da manhã, foram oferecidos os serviços de testagem rápida, vacinação, além de orientações sobre prevenção, diagnóstico e tratamento das hepatites virais e outras IST (Infecções Sexualmente Transmissíveis).

A campanha Julho Amarelo foi instituída no Brasil pela Lei nº 13.802/2019, tendo como finalidade reforçar as ações de vigilância, prevenção e controle das hepatites virais. Ao todo, 408 testes rápidos para HIV, sífilis, hepatites B e C foram realizados nas duas unidades.

No Coronel Mota, a ação ocorreu de forma integrada entre o SAE (Serviço de Atendimento Especializado) e o CTA (Centro de Testagem e Aconselhamento).

“O objetivo é sensibilizar a população a fazer o teste rápido às hepatites virais, assim como oferecer a vacina como uma forma de prevenção, passando por todo o processo de triagem, aconselhamento, realização do teste e a entrega”, explicou a psicóloga do SAE, Avani Pereira

Maria Sônia Ribeiro, de 59 anos, trabalha na área da pneumologia, exercendo a função de técnica de espirometria. Ela parabenizou a iniciativa promovida pelo SAE e CTA.

“Eu achei a ação ótima porque os nossos usuários estão aproveitando para fazer os testes e atualizar seu cartão de vacina. Eu fui uma que aproveitou, atualizei meu cartão de vacina que estava atrasado, isso foi muito bom porque como eu trabalho de manhã e de tarde não tenho como cuidar de mim”, destacou a servidora.

AS HEPATITES VIRAIS

As Hepatites Virais se tratam de infecções que atingem o fígado, podendo ser causadas tanto por vírus ou pelo uso de alguns medicamentos, álcool e outras drogas, assim como por doenças autoimunes, metabólicas ou genéticas.

No Brasil, as hepatites virais mais comuns são causadas pelos vírus A, B e C, e na maioria das vezes são infecções silenciosas, que não apresentam sintomas. Quando aparecem, estes se manifestam na forma de cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras.

“As hepatites podem ser transmitidas através da relação sexual, transfusão sanguínea, através do compartilhamento de seringas e transmissão vertical da mãe para o filho durante a gravidez”, pontuou o médico infectologista, Afonso Reis.

 

SECOM RORAIMA
JORNALISTA: Suyanne Sá
FOTOGRAFIA: Ascom/Sesau